fbpx

Eficiência Reprodutiva: Como Conseguir?

Eficiência Reprodutiva: Como Conseguir?

A eficiência reprodutiva da sua fazenda não está como você esperava? Ou você simplesmente não sabe qual seria a taxa de reprodução ideal?

Vacas que apresentam ineficiência produtiva prejudicam o desenvolvimento dos produtores, acarretando em uma lucratividade menor e comprometimento de suas atividades.

Mas existe um porquê preciso disso acontecer nas fazendas? Há algo que possa ser feito? Entenda um pouco mais sobre o assunto.

O que acontece com a taxa de eficiência reprodutiva no Brasil?

É importante pontuar que o Brasil tem o maior rebanho bovino comercial do mundo (entre 215 a 220 milhões de cabeças). Entretanto, apesar de ter um rebanho grande, não possui uma boa eficiência reprodutiva.

Estados Unidos, Argentina e Austrália, por exemplo, demonstram desempenho muito melhor quando o assunto é reprodução.

A média nacional é que o país tem, hoje, por volta de 80 milhões de vacas fêmeas em idade reprodutiva. Deste total, cerca de 55 milhões tem aptidão para carne corte e 25 milhões tem aptidão leiteira.

A taxa de vacas prenhas no Brasil gira em torno de 70%, então que isso mostra que a nossa sistemática “perde” 30% de oportunidades.

O ideal é que exista um intervalo de 12 meses entre dois partos, mas a situação do Brasil é de 17 a 18 meses de intervalo.

É um tempo longo e a vaca não consegue gestar um bezerro anualmente. Isso acarreta baixa eficiência reprodutiva, gerando baixo rendimento econômico.

Então o pecuarista passa a ter um grande problema! E como resolver isso? Ele precisa utilizar ferramentas de assessoria técnica e investir em estrutura para conseguir reverter esse quadro.

Saber onde estão os erros, onde estão as falhas e onde o fazendeiro está sendo pouco eficiente é essencial para conseguir contornar a situação e melhorar os números de reprodução.

A assessoria técnica é fundamental para desenvolver um projeto agropecuário e, com base nisso, traçar as estratégias que tenha como intuito a melhoraria na eficiência reprodutiva.

Com certeza isso não ocorre de forma rápida ou simples, mas manter o controle do ciclo dentro da pecuária é necessário para conseguir ser mais eficiente.

Implementar a gestão e o gerenciamento no seu agronegócio é imprescindível. As ferramentas biotecnologias reprodutivas, nutricionais e sanitárias aumentam as taxas de reprodução entre as vacas.

Por que os animais devem ter eficiência reprodutiva

Pensar sobre isso é muito simples: quando a sua vaca não gera um bezerro, isso quer dizer que a cada ano você perde toda a lucratividade que uma cabeça pode te proporcionar.

Se duas vacas ficam prenhas e dão à luz a um bezerro cada, esses dois bezerros – se fêmeas – darão a luz para mais um filhote cada. Ou seja, haverá 6 animais na fazenda. Quatro cabeças a mais.

O fazendeiro não pode perder essa oportunidade, pois é, praticamente, jogar dinheiro fora!

Então, é essencial que a eficiência reprodutiva seja trabalhada dentro do agronegócio.

Como aumentar a eficiência?

A ineficiência reprodutiva pode estar ligada a diversos fatores, como: clima, alimentação, exaustão do animal, idade e, claro, realizar tentativas no período fértil mais ideal.

Então, as vacas fêmeas devem receber alimentação adequada e todos os cuidados necessários durante o ano para no período fértil tentar engravidar.

Mas talvez muitos fazendeiros se perguntem: como gerenciar os períodos de todas as vacas? Isso tem uma resposta simples, mas que exige atitudes complexas: gerenciamento.

Através do gerenciamento do gado é possível desenvolver uma boa sistemática para acompanhar o período fértil e gestação das vacas. A gestão é essencial para garantir a eficiência reprodutiva. Quer entender mais sobre o assunto? Veja o que Dr. Gustavo Santos tem para lhe explicar!

2020-08-27T13:59:03+00:00
WhatsApp Click aqui para você ser melhor atendido