Saber a diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento é essencial para quem está pensando em apostar no ramo da pecuária (ou até mesmo para quem já trabalha com isso, mas ainda possui certas dúvidas).

Cada tipo de gado possui as suas particularidades, tendo cada qual o seu peso, ração, curral, rotina e cuidados ideais. Então, é preciso saber quais são as características de cada um para proporcionar o tratamento adequado.

Caso contrário, os resultados serão comprometidos e, consequentemente, isso causará um prejuízo financeiro para o seu empreendimento. Entenda melhor do que se trata a diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento.

Qual é a diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento

Há muitos detalhes quando se fala sobre a diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento, mas aqui vão as principais distinções:

  • Cria

A cria é composta por fêmeas com objetivo de reprodução, ou seja, o principal objetivo é gerar bezerros.

Está compreendida entre reprodução, crescimento e desmama do bezerro e, consequentemente, envolve o tempo de gestação e cerca de sete ou oito meses depois do parto.

O bezerro normalmente é fruto de inseminação artificial e, para isso, é necessário que a fazenda tenha uma boa gestão.

Caso os filhotes sejam machos, eles são destinados às outras fazendas, ou outros setores (caso o empreendimento seja mais completo), enquanto as fêmeas se incluem ao rebanho.

Ou seja, quanto maior a taxa de prenhez da vaca, melhor! E como fazer para que essa taxa seja elevada? Muito conhecimento em inseminação artificial, ciclo dos animais, ferramentas adequadas e coisas do gênero.

  • Recria

Continuando com a série de diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento, outra categoria é a recria. É uma fase difícil, pois o principal objetivo é que o animal desenvolva todo o seu potencial proveniente da genética.

Ou seja, tamanho, estrutura, musculatura e facilidade de ganho de peso. Aqui, a alimentação tem papel crucial, pois quando não é feita de forma adequada o processo de engorda fica prejudicado.

  • Engorda

Fase seguinte, no processo de engorda, os animais irão ganhar peso. Pode parecer fácil, mas é necessário que a alimentação seja dada com cautela e seguindo as boas práticas.

  • Confinamento

Já o confinamento é um tipo de método de engorda, onde o gado fica confinado e se alimentando em cochos. A dieta é especial e os animais devem ingerir todos os componentes nutricionais necessários.

Diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento exige soluções personalizadas

Como você pôde perceber, a diferença depende do objetivo do produtor e, também, da fase em que o gado se encontra.

Cada momento exige determinado cuidado e cabe ao responsável garantir que o gado tenha tudo o que ele precisa para prosperar.

Caso contrário, os resultados serão prejudicados. As vacas de cria não terão uma boa taxa de prenhez, enquanto o gado de engorda e confinamento não ganhará o peso suficiente.

Conheça a Açôres − Troncos e Balanças.

Para subsidiar todas as etapas necessárias do trato com o gado é essencial ter ferramentas e soluções que ajudem no manejo inteligente.

Nessas questões, não há outra recomendação a não ser a Açôres – Troncos e Balanças. A empresa está há anos no mercado, proporcionando aos produtores soluções tecnológicas de maneja inteligente.

Sabendo a base da diferença entre a cria, recria, engorda e confinamento, veja o que o site da Açôres Troncos e Balanças – pode oferecer para ajudar na gestão da sua fazenda, independente do tipo de gado que você crie.